CONTEÚDO E MÍDIA

Tudo o que você precisa saber para contratar Orientação de Carreira

 

Por Maria Candida Baumer de Azevedo I Março de 2019

O que é Orientação de Carreira?

Certamente você pode conversar com um amigo, colega de trabalho, chefe ou professor sobre suas questões de carreira. Além disso, esse tipo de conversa também pode ser feita com um mentor, coach ou orientador de carreira. Assim, para identificar o que cada um faz em relação ao outro, leia sobre a diferença entre mentoring, coaching, terapia e orientação de carreira.

A orientação de carreira formal consiste na contratação de um profissional especializado que domine ferramentas de gestão de carreira para ajudar você a definir próximos passos profissionais. Por isso, na orientação de carreira genuína, as recomendações se baseiam em instrumentos concretos e metodologicamente comprovados.

Por que e quando contratar um trabalho de Orientação de Carreira?

A razão para contratar a Orientação de Carreira varia conforme sua dúvida profissional. Assim ela pode consistir em:

  • Escolher a carreira – quando existe a dúvida sobre o caminho a escolher para entrar no mercado de trabalho, necessidade comum nos jovens concluindo o ensino médio;
  • Mudar de formato ou trilha profissional – quando há insatisfação com a carreira atual e mais dúvidas do que respostas sobre o que e como ajustar;
  • Ajustar a trilha profissional – quando o profissional está satisfeito com o como a carreira tem se desenvolvido mas sente incômodos. Além disso, há dificuldade de identificar a causa raiz e a forma de melhor lidar com ela;
  • Evoluir a carreira – quando o profissional está satisfeito com a sua carreira, quer dar os próximos passos e quer confirmar seus planos usando instrumentos consistentes para evitar um mau passo.

Em síntese, o primeiro sinal de que uma ajuda será bem vinda surge quando você olha pra sua carreira e se sente incompleto em relação a ela. O incomodo pode estar, por exemplo, no chefe (70% dos casos), nos colegas, no tipo de tarefa.

Verificação do tipo de incomodo com a carreira

A fim de começar, assinale de 0 a 5 o seu nível de satisfação em relação aos aspectos chave da sua carreira e tenha um primeiro ‘cheiro’ de onde está o problema.

Segmento
Quanto você se sente inspirado pelo segmento?
Empresa
Quanto você admira a empresa onde trabalha e o que ela faz para o mundo?
Gestor
O quanto você se sente inspirado pelo seu gestor imediato?
Cliente
Quão prazeroso é pra voc6e inetragir com seus clientes (int ou ext.) quotidianamente?
Equipe
Quanto você aprecia e admira sua equipe (subordinada e/ou pares)?
Área
O quanto sua área é motivo de orgulho para você?
Atividades
O quanto você tem satisfação fazendo suas atividades do dia a dia?
0
1
2
3
4
5

Então, depois dessa primeira reflexão, use de tempos em tempos essa tabela. Certamente ela irá te ajudar a identificar o quanto as coisas evoluíram.

Como escolher o Orientador de Carreira?

Se você está considerando mais de um orientador, então monte uma matriz e os ranqueie usando os seguintes critérios:

  • METODOLOGIA – primeiramente verifique a profundidade e consistência metodológica utilizada pelo orientador para embasar os direcionamentos. Em seguida, se certifique que as indicações têm embasamento estatístico confiável. Sem isso é provável que você fique a merce apenas dos valores pessoais e opiniões com o viés do orientador;
  • EXPERIÊNCIA E VARIEDADE – em primeiro lugar investigue a experiência do orientador, a variedade de mercados com os quais ele já trabalhou, as diferentes senioridades atendidas e segmentos. Alguém muito especialista em um único segmento pode ser bom quando você sabe exatamente o que quer e para que tem muito talento. Se é esse o caso, pra que mesmo você precisa contratar Orientação de Carreira? Outrossim, o orientador com experiências diversas consegue trazer novas e mais ricas perspectivas, ajudando a enxergar possibilidades diferentes e novos caminhos fora do seu habitual;
  • INSPIRAÇÃO E APREÇO – em outras palavras, na interação inicial você sentiu vontade de manter a conversa ou estava louco para se livrar da situação? Além disso, os pontos já trazidos geraram em você vontade de seguir em frente e ser mais provocado ou você prefere se manter na zona de conforto e esse nível de provocação foi excessivo?
Como medir resultados?

Os verdadeiros processos de Orientação de Carreira querem que você se torne autônomo e protagonista na gestão da sua carreira. Isso significa que ao invés de te ‘dar o peixe, ele vai te ajudar a pescar’. De fato, ao invés de te arrumar ‘bonitinho’ e te colocar na frente de um entrevistador (como um Fast Pass da Disney), a orientação vai te ensinar a identificar o que você deve priorizar e evitar pra ser feliz. Também vai te mostrar como ajustar seu currículo e o porquê, para que mais pra frente você consiga fazer isso sozinho. Em suma, isso significa que o orientador vai dando toques mas a execução depende de você, assim como os resultados.

Será que você precisa de Orientação de Carreira? Responda a esse rápido inventário sobre seu Momento de Carreira e tenha uma resposta concreta.

Produtos relacionados