CONTEÚDO E MÍDIA

Colaborador, funcionário, associado, empregado, como eu te chamo?

 

Por Maria Candida Baumer de Azevedo I Maio de 2019

Vira e mexe surge a discussão sobre como chamar quem trabalha na empresa. Seria colaborador, empregado, funcionário ou associado? Depois de consultar o dicionário Michaelis preparamos algumas perguntas e provocações para ajudar na escolha. O que parece simples também é um símbolo da cultura organizacional.

COLABORADOR

Colaborador é aquele que colabora ou ajuda outro em suas funções. Por exemplo, você continuaria trabalhando para a mesma empresa se ela parasse de pagar seu salário? Se sua empresa for uma ONG e quem trabalha lá é voluntário, colaborador é a denominação perfeita. De fato as pessoas estão lá colaborando independente da contra partida financeira.

EMPREGADO

Empregado é aquele que se empregou; é aplicado, utilizado, empregue.  Por exemplo, o porco é empregado para fazer o bacon. Eu realmente prefiro voltar pra casa inteira depois de trabalhar, cansada, pensativa, reflexiva, inquieta, questionadora, tudo bem, mas sem ter deixado pedaços pra traz. Se quem trabalha lá são animais da cadeira produtiva, empregado cabe bem.

FUNCIONÁRIO

Funcionário vem de função, de funcionar. O que significa que ora funciona, ora não funciona. Pois se o modelo na sua empresa é aquele onde se larga a caneta as 17h e a pessoa só retorna a ativa, chova ou faça sol, no dia seguinte as 09h, funcionário é o termo mais adequado.

ASSOCIADO

Associado é quem se associou; que faz parte de uma associação ou sociedade. Portanto ao chamar de associado indica que existe uma sociedade da qual a pessoa faz parte. Sendo assim,Colaborador, funcionário, empregado, associado, como chamar quem trabalha com você? quem trabalha na empresa tem uma relação de sociedade, é parte do contrato social, tem ações ou quotas, associado é a nomenclatura sob medida.

SENTINDO FALTA DE ALGUMA COISA?

Onde fica aquele cara que é contratado pelo valor que agrega, pela sua capacidade de resolver problemas e contribuir para o propósito da empresa? Aquele que está disponível quando a coisa aperta mesmo que o relógio tenha passado das 17h? O que vai embora motivado e volta inspirado para fazer a diferença, que encontra formas alternativas de contratação que façam sentido pra ele e pra empresa, onde a participação acionária pode ou não ser uma condição? Esse é o PROFISSIONAL. Muito prazer!

Produtos relacionados